Declaração de Imposto de Renda: não deixe para a última hora

Imposto de Renda

Declaração de Imposto de Renda: não deixe para a última hora

Contribuintes de todo o Brasil deverão entregar, a partir de março, a Declaração de Imposto de Renda referente ao ano de 2019. O objetivo da Receita Federal com a declaração é avaliar se houve coerência no pagamento dos tributos por parte dos brasileiros que ganham acima de um determinado teto. A principal mudança com relação ao ano passado é que, a partir de agora, o contribuinte deverá informar o CPF de todos os dependentes, e não apenas dos maiores de 12 anos, como era feito anteriormente.

Como quem entrega primeiro tem a chance de receber a restituição do imposto mais rápido, preparamos esse post com todos os documentos necessários para que você possa dar início ao processo de declaração. Dessa forma, você agiliza o trâmite e fica livre desta obrigação. Outra vantagem é que, se faltar algum documento ou comprovante, você terá mais tempo para providenciar a papelada antes do término do prazo de entrega.

Confira os documentos necessários para fazer a sua declaração e não deixe para a última hora!

Declaração de 2019

O primeiro passo para iniciar a declaração de imposto de renda é ter em mãos o número da declaração de 2019. Se você não tem esse documento, fique tranquilo! É possível solicitar uma cópia. Agora, se você vai declarar o imposto pela primeira vez, vai ser preciso fornecer o seu CPF (Cadastro de Pessoa Física) e o número do título de eleitor, além de dados profissionais e residenciais. Lembrando que se a declaração for feita juntamente com seu cônjuge, precisará fornecer não só CPF dele(a) também, como todos os outros documentos especificados abaixo.

Os CPFs de todos os dependentes também deverão ser informados. As crianças nascidas após 2017 já possuem o número registrado na própria certidão. Se algum dependente não tiver CPF, será preciso providenciá-lo, o que pode ser feito em agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica ou nos Correios.

Informe de rendimentos e investimentos

É função das empresas fornecer, a todos os funcionários, o comprovante de rendimentos referente ao ano anterior. Nele deverão constar o valor recebido pelo contribuinte em salário, outros benefícios (como plano de saúde) e o total pago de IR e INSS.

Com relação aos investimentos, cabem às instituições financeiras disponibilizar todas as informações para o contribuinte, que, geralmente, podem ser facilmente acessadas pela internet, na página do banco ou corretora.

Despesas médicas e escolares

As despesas médicas também precisam ser discriminadas e, para que haja restituição de imposto de renda, você precisa ter em mãos os recibos e comprovantes de pagamentos de exames, plano de saúde, consultas particulares, etc. Essas despesas podem ser deduzidas integralmente, desde que os recibos/comprovantes estejam organizados, e especifiquem dados do prestador, como CNPJ, endereço, além do valor e descrição do serviço prestado. Nos casos de planos de saúde, peça o informe detalhado à operadora do plano.

Assim como as despesas médicas, as despesas escolares também podem ser deduzidas para aumentar a restituição, desde que sejam referentes a escolas de ensino fundamental, médio, superior, pós-graduação ou técnico.

Contrato ou recibo de compra ou venda de veículos e imóveis

Reúna, ainda, todos os documentos que comprovem a compra ou venda de um apartamento ou veículo, por exemplo. O contrato ou o recibo devem conter os dados do comprador e do vendedor, bem como a forma de pagamento (à vista ou financiado).

Consórcios, empréstimos, pensões e heranças

Alguns casos merecem atenção redobrada, como contribuintes que recebem ou pagam pensão, doações, heranças ou consórcios. Se você realizou alguma dessas operações no ano passado, utilize os documentos comprobatórios.

Agora, se ainda assim você precisar de uma orientação para fazer a declaração do imposto de renda, é só falar com a gente. A nossa equipe, técnica e especializada, terá enorme prazer em ajuda-lo(a), simplificando todo o processo e evitando que você tenha complicações com a Receita.